terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

O Vento da Meia Noite



Toda vez, a meia noite, um vento frio como a neve e suave como seda passa por mim, tão refrescante e ao mesmo tempo amedrontador, sempre trazendo o cheiro da morte ou algo do tipo, sempre me causando calafrios, até que vi o que fazia aquele misterioso vento, era uma boca, até que foi se aproximando cada vez mais, era uma boca... uma boca de 2 metros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário